WhatsApp reverte decisão polêmica e não irá mais limitar acesso a contas que não aceitarem novas regras de privacidade

A página de suporte do serviço foi atualizada para indicar que não planeja mais exibir lembretes de maneira persistente (tela cheia), nem limitar as funcionalidades do aplicativo para quem não concordar com os termos de uso que permitem o compartilhamento de dados com o Facebook. Segundo o WhatsApp, a maioria dos usuários já aceitou a atualização.

Microsoft alerta para nova onda de ataques dos mesmos hackers da SolarWinds

O grupo russo Nobelium está visando agências governamentais, think tanks, consultores e organizações não governamentais de diversos países, distribuindo backdoors através de ataques phishing por e-mail. As informações são do blog da Microsoft.

Google agora permite proteção do histórico de navegação

Uma senha bloqueará o acesso à "Minha Atividade", página que mostra todas as operações realizadas nos serviços do Google, incluindo buscas, histórico do YouTube e consultas pelo Assistente. Sem essa senha, qualquer pessoa pode acessar esse histórico através de um dispositivo com uma conta do Google conectada. As informações são do site The Verge.

Anatel quer ação proativa contra a venda de produtos não homologados em marketplaces de grandes lojas

A agência enviou um ofício para o Magazine Luiza, Carrefour, Lojas Americanas e Mercado Livre, pedindo que impeçam a venda de equipamentos de telecomunicações não homologados por vendedores que utilizam seus marketplaces. Segundo a Anatel, produtos não homologados como jammers, celulares, carregadores e baterias podem causar interferência na rede, facilitar a prática de crimes e trazer risco à saúde e segurança das pessoas. As informações são do site Mobile Time.

Ford registra patente para exibição de anúncios dentro de veículos

O sistema poderá utilizar câmeras externas para reconhecer painéis publicitários (outdoors de um restaurante local, por exemplo) e gerar um anúncio contendo o número de telefone ou link para uma página na Web no sistema de entretenimento do veículo. As informações são do site SlashGear.

Novo golpe utiliza engenharia social sofisticada para roubar contas WhatsApp protegidas com autenticação em dois fatores

Segundo a Kaspersky, primeiramente os golpistas se passam por representantes do Ministério da Saúde e conseguem obter o código do WhatsApp enviado por SMS ao celular da vítima. Entretanto, caso a verificação em duas etapas estiver ativada, os criminosos entram em contato novamente, personificando dessa vez a equipe de suporte do WhatsApp e alertando sobre atividades suspeitas na conta, orientando a vítima a acessar o seu e-mail e recadastrar a autenticação dupla novamente. O e-mail, que é enviado realmente pelo WhatsApp e serve para quem esqueceu a senha do aplicativo, foi solicitado pelos golpistas. Para a configuração da proteção em dois fatores novamente, o serviço exige primeiro que ela seja desativada. É neste momento que os golpistas conseguem configurar a conta da vítima em outro dispositivo. As informações são do Tecnoblog.

Newsletter

Assine nossa newsletter para receber atualizações! News Receber em HTML? E-mail cadastrado!
Joomla Extensions powered by Joobi